2018 por BOCA Jornalismo.

O que prometem os candidatos a deputado estadual em Santa Maria?

1/10/2018

Esta reportagem faz parte do projeto Boca de Urna, a iniciativa de cobertura eleitoral local do Boca Jornalismo. O material completo está disponível aqui.

 

 

Dentre os 853 deputados estaduais que o TSE registrou para o estado do Rio Grande do Sul, 17 tem sua principal base eleitoral em Santa Maria. Nascidos na cidade ou não, eles construíram a vida política na município, moram, trabalham, estudam e, nestes últimos dias, circulam pela ruas distribuindo “santinhos” com seus números.

 

Uma série de fatores influem na escolha  dos primeiros cinco dígitos a serem pressionados na urna eletrônica, no próximo dia 07 de outubro. Para ajudar nessa decisão, o Boca procurou reunir num único local, as propostas dos 17 postulantes da região a Assembleia Legislativa do estado.

 

Através do e-mail que declararam ao TSE, contatamos os candidatos Adão Lemos, Alice Carvalho, Dr. Moacir Alves, Fabiano Pereira, Luiz Carlos Fort, Eloi Garay, Giuseppe Riesgo, Jacques Eskenazi, Jader Maretoli, João Chaves, João Kaus, Jorge Trindade, Luciano Villa, Marion Mortari, Professora Luci Tia da Moto, Valdeci Oliveira e Vinicius Brasil. Este primeiro contato se deu em 02 de setembro. Durante aquele mês, buscamos os(as) candidatos(as) através de suas páginas no Facebook, outros endereços de e-mail e pelo telefone. Queríamos saber quais as principais propostas deles para cinco diferentes eixos: saúde, educação, segurança, economia/empregos, meio ambiente e cultura/esporte. Uma pergunta livre e um campo para marcar a quais outros cargos já haviam concorrido completaram o nosso questionário.

 

Em 29 de setembro encerramos as tentativas de resposta com os oito candidatos que não responderam a nossa solicitação. E passamos, então, a organizar as  propostas dos demais candidatos da região na matéria que segue. Ao final da sessão dedicada a cada um deles, selecionamos um Destaque que o(a) candidato(a) espontaneamente mencionou. A íntegra das propostas está disponível também neste documento.

 

 

Adão Lemos

 

Pastor Adão propõe a implantação de escolas em turno integral no Ensino Fundamental e uma mudança curricular, que permita a inclusão das disciplinas de “Segurança no Trânsito” e “Educação Fiscal e Financeira”. Para a segurança, acredita na “flexibilização do porte de armas”, conforme relatou à reportagem. Defende também, por exemplo, o cercamento eletrônico dos municípios e o monitoramento de rodovias. Apontou ainda a necessidade de um “Centro de Bem Estar Animal”,  para animais de grande porte abandonados. Na saúde, citou o fortalecimento do Programa Saúde das Famílias e comprometeu-se em “fiscalizar a aplicação dos recursos destinados à saúde”. Nessa mesma área, disse trabalhar “em favor da vida, lutando contra o aborto e a legalização da maconha”. Saiba mais aqui.

 

Destaques: O candidato é a favor da redução da maioridade penal e defende o projeto de lei intitulado Escola Sem Partido. Quer também a redistribuição de recursos entre município, estado e união. “Acredito que é no município que tudo acontece”, escreveu.

 

 

 

Alice Carvalho

 

A candidata pleiteia educação em tempo integral, maior oferta de vagas em creches - em especial para a população negra -, se coloca contrária à Reforma do Ensino Médio e ao que chama de “discursos totalitários” sob disfarce de combate à ideologia nas escolas. Para a saúde, prioriza políticas específicas para a população negra e destaca a necessidade de atendimento 100% público no Hospital Regional. Propõe o fim da verba indenizatória cumulativa, que custeia a locação de imóveis e de veículos, combustível, material de expediente entre outras despesas variáveis dos deputados. Ainda na economia, quer propor um teto de 10% para a desoneração fiscal. Na cultura, vê necessidade de ampliação dos pontos de cultura e, para o meio-ambiente, defende a reforma agrária e a criação de um fundo estadual para subsidiar o transporte público. As propostas completas aqui.

 

Destaques: Alice diz pautar a descriminalização das drogas e a desmilitarização da polícia. Defende o cooperativismo e a economia solidária.

 

 

 

Dr. Moacir

 

A valorização dos professores e demais servidores, segundo o candidato, é sua maior proposta para a  educação. Pretende investir em novas tecnologias “para que se possa identificar os núcleos de onde nasce a violência”, conforme afirmou, se referindo ao setor de segurança. Na saúde, Moacir menciona a necessidade da criação de “centros regionais de atenção secundária, onde estarão as especializadas médicas e as possibilidades de realização de pequenos procedimentos cirúrgicos”, explica. Prometeu ainda “exigir que o governo invista no telesaúde”. As propostas completas estão neste documento.

 

Destaque: O candidato diz já ter assumido “um compromisso com a CACISM, irei lá para defender com bravura na Assembleia a duplicação da 287”, explica ele,  em referência ao trecho de rodovia conhecido como Faixa Nova de Camobi.

 

 

 

Fabiano Pereira

 

Na educação, o candidato lembrou obras feitas em outros mandatos e propôs, novamente, a “realização de obras e reformas em escolas”. Citou ainda o desejo de “abertura plena e completa do Hospital Regional de Santa Maria” e, também na saúde, a promoção de políticas de Saneamento Básico. Propôs a realização de mais concursos na área da segurança para ampliar o policiamento ostensivo nas ruas e, para a economia, falou em “apoio e valorização às empresas locais”, bem como,  atração de indústrias para a região. Na cultura, pleiteia o que chama de “aperfeiçoamento dos espaços públicos, como praças” e a descentralização e apoio na busca por patrocínios para eventos esportivos e culturais. Propostas completas aqui.

 

Destaques: Promete trabalhar pela “construção de uma perimetral entre a BR-392 e a RS-287”, segundo escreveu. Apoia também  a “efetivação da renovação do contrato da Corsan com Santa Maria”.

 

 

 

Garay

 

A cultura gaúcha é o foco do candidato no âmbito da educação. Ele propõe a inclusão da arte e cultura gaúcha - “tradicionalista, nativista e regionalista”, escreveu o candidato - nas escolas. Pauta também a integração das formas de segurança no combate ao abigeato e, para a saúde,  pretende “acabar com o teto de gastos deste setor e buscar aumentar o orçamento que está congelado há mais de 20 anos”, conforme declarou o candidato. Na linha de valorização da cultura gaúcha que caracteriza suas propostas, prometeu a criação do que chama “Programa Gaúcho de Turismo Rural e Cultural”,  que incentive rodeios crioulos, provas campeiras e festivais de música nativista, bem como, quer criar um selo de qualidade que distingue os produtos originários do bioma pampa.

 

Destaques: Garay propôs, para a área de cultura, a implantação e organização público/privada de uma “Feira Gaúcha do Azeite e do Vinho Gaúcho”. Mais detalhes aqui.

 

 

 

Jacques Eskenazi

 

Na saúde, o candidato propõe ações localizadas, como a criação do que denomina “Comissão Especial de Avaliação dos Serviços de Saúde nas regiões central e fronteira do Estado”. Quando se refere à educação, um de seus eixos é a meritocracia: ele pretende propor o debate sobre escalas remuneratórias vinculadas ao desempenho dos estudantes. Na segurança, cita os sistemas comunitários de vídeo monitoramento e, para o meio ambiente, quer agilizar a liberação de alvarás, “mantendo a seriedade e o compromisso com a preservação do meio ambiente”, segundo escreveu. Para a economia, propõe a criação de uma Comissão de Finanças, Fiscalização e Controle, além de uma Comissão Especial de Desburocratização Tributária. Propostas na íntegra aqui.

 

Destaque: Defende um sistema de vouchers na educação - voucher é uma espécie de vale para despesas futuras. Neste caso, o voucher serviria para a contratação dos serviços de escolas privadas. Também quer o fim do Imposto de Fronteira (Difa).

 

 

Jader Maretoli

 

Políticas de prevenção às drogas, atendimento em saúde mental para dependentes químicos e criação de centros terapêuticos são suas principais propostas para a saúde. Jader também pretende pleitear a abertura completa do Hospital Regional, a criação de escolas em tempo integral e, na economia, alude à “diminuição da burocracia para e instalação de empresas na região central”. Para o esporte, propõe centros olímpicos estaduais e a “revitalização de quadras e ginásios de esporte em regiões mais vulneráveis da região central”, sugere. Valorizar os servidores da Brigada Militar e incentivar empresas que empreguem mão de obra prisional são suas proposições para o setor da segurança. Fiscalizar as concessionárias de água potável é uma de suas propostas para o meio ambiente.

 

Destaques: A exemplo de outros candidatos, ele também pretende dar espaço à cultura gaúcha nas escolas, desta vez através de um “Plano de Cultura Farroupilha”. “Minha proposta maior consiste em eu trabalhar”, escreveu Jader. Confira mais aqui.

 

 

 

Jorge Trindade - Jorjão

 

O candidato fala em promover a aproximação com o esporte nas instituições de ensino, incentivar a educação profissionalizante e melhorar as condições das escolas. Quer levar à discussão na Assembleia um ajuste no Plano de Carreira dos brigadianos e, para a segurança das cidades, propõe vigilância armada 24 horas nas proximidades de agências bancárias e cooperativas de créditos. Quer limitar a carga horária dos profissionais da saúde à 30 horas e, na economia, pretende gerar empregos através do incentivo ao empreendedorismo e do fomento à agricultura familiar.  

 

Destaque: No que se refere ao meio ambiente, a proposta elencada pelo candidato foi  “desenvolver projetos para fiscalizar e garantir a proteção do Bioma Pampa”, nas palavras dele. Confira todas as propostas aqui

 

 

 

Luci Tia da Moto

 

As principais propostas da candidata estão na educação: de escolas em tempo integral até o uso de uniforme. Ela também defende a valorização dos professores, através da não fragmentação de horários e do pagamento do piso salarial. Para a segurança, as propostas se centram na valorização dos policiais e brigadianos, incluindo “mais segurança para própria polícia”. Na saúde, defende o fortalecimento do Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (IPE), descentralização do atendimento telefônico nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPA’s), a “abertura efetiva do Hospital Regional”, entre outras. Confira as propostas completas da candidata aqui.

 

Destaque: Luci diz ser a favor da implementação de uma disciplina específica de “cultura gaúcha” nas escolas, bem como, o respeito à diversidade religiosa nesse ambiente. Também citou a necessidade de políticas na área da saúde, segurança e educação para a população LGBT.

O projeto Boca de Urna também mapeou o perfil em números dos candidatos a deputado estadual com base em Santa Maria. Além disso, você fica sabendo sobre quem são os deputados federais da cidade que concorrem ao Congresso Nacional e acompanha uma reportagem sobre as candidaturas fantasmas.

Please reload